sábado, 22 de novembro de 2008

CAMINHOS


Nesses caminhos da vida sou responsável pelos passos que traço, sou dona do meu livre arbítrio, das escolhas que faço, do rumo tomado e da direção desejada, pois minha vida não é sempre linear, uma reta, gosto das surpresas da próxima curva, dos ventos que sopram antes de se dobrar as esquinas da vida, gosto do inesperado, do que ainda há por vir. Minha estrada nem sempre é terrestre, alço os meus vôos, e não peço permissão para decolar, tento alcançar as estrelas, o infinito, extravasar em um grito contido a emoção escondida no peito, de um jeito que todo o universo fará perceber-se e estremecer-se. Me lanço no mar azul do vento ,velejo quando o coração acende e explode como o brilho de cristal .Lanço-me nas manhãs de primavera como um arco-íris na janela do quintal. Quando o coração atende, se atira e se deixa levar por esses caminhos , ele abre suas asas contra o vento , como uma ave que começa a se soltar.Quando o coração aprende e toma de assalto a direção. Dispara de tanta felicidade respira a liberdade que desponta como o sol no horizonte.

Caminho em direção aos meus sonhos, minha estrada da vida tem a poeira dos últimos acontecimentos, momentos chuvosos, dias de sol à pino, os encantos da neblina, sombras do desconhecido, as brisas da próxima curva, os mormaços dos amores e o abafado dos não terminados. Em cada curva da estrada sempre há novas possibilidades de ser feliz, de amar, às vezes me perco nas encruzilhadas e não sei que rumo seguir, mas meu caminho é iluminado pelas estrelas, pelos faróis da lua. O sol é meu guia e o meu norte é o amor, o amor pelas coisas, pelas pessoas, pela natureza e pelo trabalho. O que me move são os meus desejos, minhas vontades , meus objetivos , meus ideais.O que me motiva são os bons mistérios a serem desvendados, desafios a serem realizados. Caminho em direção ao futuro, sem esquecer o passado e vivendo sempre o presente o agora.


Ando em cadência, no ritmo do meu peito que vibra. Dou passos em caminhos de pedra, passos na grama, na terra úmida e de volta à pedra. Piso na poça que a chuva formou, mas não me importo. Não perco o passo sigo em compasso, porque quero sentir, quero respirar, redescobrir e reconhecer. Os pés gelados, a neblina cerrada envolve num abraço o corpo todo. Atmosfera de inverno da infância, promessa de infinitas possibilidades. O bosque velado, apenas as árvores se impõem ao olhar, esculturas de majestosa atemporalidade, guardiãs do ontem e do sempre. Mais importante que a caminhada, são os passos a serem dados, o rumo, a direção e o tamanho deles. A vida nos mostra que, às vezes que a melhor opção nem sempre é o caminho linear, e que os ventos que sopram da curva do destino são fascinantes e muitas vezes são atalhos para a felicidade. E porque não se perder? Prefiro me perder em atalhos, do que continuar em uma caminhada previsível. Realmente prefiro as surpresas no caminho.


Meus passos são um pouco passos de criança, são passos brincalhões. Mas são passos firmes, portam confiança, consciência. Buscam o passado, desejam o futuro, aceitam o presente. As estradas de minha vida são assim, uma surpresa a cada curva, um sorriso, um desejo em cada esquina, um olhar que brilha naquela paisagem amanhecida, uma fusão de laranja com azul, indefinida. No meu caminho as pessoas são companheiras de jornada, cada uma com seus sonhos, mas com uma única coisa em comum, o prazer de viver a vida, cada dia do seu jeito e um dia de cada vez. Buscando sempre o melhor, aprendendo com o pior e seguindo em frente.


Somos andarilhos desta estrada sem fim. Minha visão se prende no horizonte, pois quando acho que estou quase chegando ao final é que realmente percebo que meu caminho está só começando. Busco o amanhã como se não tivesse um ontem, com apetite voraz de vida, na expectativa da próxima passada.


Estou colocando esse vídeo que foi o que me inspirou a escrever esse post, mas a música é ótima, a letra é maravilhosa, eu adoro, é do Jason Mraz, eu recomendo! Adoro!






14 comentários:

tossan disse...

Gosto deste teu jeito de escrever, rompe a barreira dos textos longos para o blog e torna-o fluente e gostoso de ler. Bj

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Tata!

Eu já sou fã desde o primeiro dia que li um de seus textos. Também vejo essa fluência e agilidade de exposições de idéias e sentimentos.

Não perco uma postagem sua.

Menina dabada, você, hein!

Um beijo, moça!!!

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi!

É danada e não dabada.rs

Um beijo!!!

Lorena Natália disse...

Tata...
parabéns...cada vez que venho aqui, saio encantada com sua maneira poética de descrever as coisas...
deu até vontade de respirar mais, de viver mais...
lindo...
um beijo...linda semana pra vc!

Um olhar disse...

Teu jeito de escrever e lidar com sentimentos, é muito bom...parabéns.

amiga, não conseguia mais postar em meu blog e estou de volta com "um olhar", espero q me reconheça.

bjos e lindo domingo prá vc!

Marcos Campos disse...

Olá!
Tudo certo por ai...andei meio sumido...
Mas, botando o papo em dia, bela descrição da vida vc fez...com os acertos e tropeços, atalhos bons e ruins, dias de chuva e sol, alegria, tristeza, dias e noites...e é assim que tem que ser, com surpresas no meio do caminho e aprendendo sempre...
beijo!!

Ígor Andrade disse...

Tudo é começo, Tata.
Bonito texto!

Espero que seu final de semana tenha sido melhor que o meu.

Abração!

João da Silva disse...

Ah, minha linda... viajar com você, para o alto ou para dentro desse seu mundão interior maravilhoso, é algo fantástico. Experiência fascinante de viajar de primeira classe nos braços da emoção e da inteligência.
Adoro este cantinho, amo você, seu jeito, sua lucidez e seu lúdico e farto mundo.
Beijos carinhosos do JOão

Ígor Andrade disse...

Hoje será diferente, Tata!
Ou não...(?) rsrs
Abraços!

Christi Xavier disse...

Olá,

Amei esse texto, muito intenso, gosto disso.
Te linkei pra poder ver tudo com mais calma, tem muita coisa legal, parabéns.

Grande beijo,

Christi.

Isabelle Dias ~ disse...

Essa nossa estrada da vida, passos e mais passos. Você sabe colocar isso perfeitamente, como todas suas palavras sempre são.
Estou indo assistir o vídeo, viu?
ebaa!

Beijinhos querida

Lucí disse...

Ahhh eu adorei..

Fez me refletir..é só observar uma criança.. quando está aprendendo andar, ela não sabe ao certo onde quer ir..apenas quer aproveitar as sensações daquela momento..daqueles passos..

A gente se perde nessa busca, traçamos metas e objetivos e esquecemos que no caminhar sempre há surpresas..e sempre há uma saida e uma escolha..

Amei mesmo..

Bjooooo

Ígor Andrade disse...

Oi, Tata!

Pois é, ando muito inspirado, não sei se isso é bom ou ruim, tendo em vista que nunca gosto do que escrevo, um dia depois. rs
De qualquer forma, colocar isso tudo pra fora me faz bem, e continuarei.

Obrigado, pelo ombro virtual!

Abração, Tata!

p.s: Eu gosto muito de rimas, mesmo.

Francine Esqueda disse...

Bom se fossemos todos livres...
todos livres para agir sem medo, fazendo exatamente tudo o que escreve!... Adorei o clip, a batida da música e o que entendi da letra! Se vc tiver a tradução me manda! Vai ser minha proxima "musica da carta!"
Acho que a musica fala de coisas assim: "Acordar, dormir neste tempo, a nao ser que seu sonho seja real... ouvir sua voz, sua conversa, na ponta da lingua... fazer como antes, o sonho acabou??? Vou fazer como amigo??? "
Bom, o resto... Desisti de entender...
Me manda se tiver!
bjus