sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

ESCREVO-TE


Como tudo o que flui nesse instante, segue meu pensamentos em direção à você, lá fora luzem estrelas no firmamento, e nesse momento meu amor tornou-se incontido, transbordou pelas veias e artérias, saiu pelos poros, e dos olhos para as mãos, ao encontro do papel.O poema é torrente da emoção, abro as comportas do meu coração, jorrem as águas do rio sentimento.

A folha branca abraça as letras que nela marco com a tinta dos sonhos, onde te escrevo com caracteres feitos de arroubos, teu corpo feito em palavras, sinto em cada frase teu contorno, imagino em cada parágrafo os detalhes do teu rosto, em cada hífen descanso para te ler, nesse texto pontuado de sensações e acentuado com emoções.

Te desenho neste escrito, na tela da minha imaginação, em um gesto infinito que percorre a folha,como quem procura a si mesmo, o encontro do lápis com a textura do meu pensamento, do meu calor, do contorno do teu rosto, do meu traço, que percorre o corpo da letra, toma forma, se molda, se encaixa, enlaça. E dele nascem desenhos, que se confunde o tempo todo, em um emaranhado de nós dois, que possui um traço intrincado, repleto de detalhes inquietantes. Definir onde termina um onde começa o outro é quase impossível, torna-se indivisível.

São formas que surgem da ponta do lápis, que escorre pela ponta dos dedos, de dentro dos olhos. Mas este grafite com poucos rabiscos,e muitos suspiros, desenham teu corpo, revelam teu rosto, desenham seu nome. Quando te escrevo, fico com a mão tagarela, te sinto em relevo, minha alma gela.

Nas escritas da vida, me torno escrava, daquilo que escrevo, na pele do corpo, no lume da alma. É dentro da luz de teu olhar,onde vou buscar a paz do meu mar, oceano de sensações e céu profundo, exatamente ali,naquele momento que conjugo meu verbo amar,onde tudo que penso é tão infinito quanto o mar e o que sinto é bem maior do que se pode explicar, fica assim solto no ar, no pensamento, no papel, no desenho, em uma forma simples, nem sempre linear mas de traço forte, escrito com amor, desejo e sorte.

16 comentários:

Márcio Ahimsa disse...

Ei, Tata, assim, quando o sentir é a mão e o lápis, o poema, a poesia se desenha fácil, e fica tudo muito mais belo, mais claro de se ler, pois ler sentimentos é algo que é inerente a todos que creem no amor, na vida. Com diz a música, "Em meu lugar", é nesse lugar onde se pede para canção que nos vemos imersos em nós e no que sentimos.


Beijos, querida.

Mai disse...

Consegues conjugar o amar sem seres clichê.
Consegues transitar em temas tão distintos com uma escrita versátil e agradável.
Deverias escrever mais.
Gosto de tuas citidianidades. Divirto-me lendo. Tens talento.
Um texto com toques de sensualidade em metáforas...
Uma suposta libido que 'percorre a folha' como quem acarinha a si e ao outro.
Como leitora fico encantada.

Muito bom.
Escreve mais.
Carinho,

Mai

Poeta Urbano disse...

ter esse dom
era tudo o qqueria

o poema tomando forma, de forma inesperada

eu quero isso pra mim

Cris Animal disse...

Amor que não sacia a fome, que não acalma a sede. amor que quer amar mais....
Lindo texto e nas palavras esse sentimento inteiro, como sempre, exposto e declarado.
Amo isso nas pessoas!
beijo
............Cris Animal

tossan disse...

Tata , hoje vou copiar o comentário da Mai. Vou fazer das palavras dela as minhas, na íntegra.
Consegues conjugar o amar sem seres clichê.
Consegues transitar em temas tão distintos com uma escrita versátil e agradável.
Deverias escrever mais.
Gosto de tuas citidianidades. Divirto-me lendo. Tens talento.
Um texto com toques de sensualidade em metáforas...
Uma suposta libido que 'percorre a folha' como quem acarinha a si e ao outro.
Como leitora fico encantada.
Beijão

Tassi disse...

UAU! Que belíssima descrição do sentir de amar nas palavras da imaginação por um alguém que se imagina e se sente bem ao lembrar!


Fazer menção da escrita em algo tão bom de se ler, é divino. Ainda mais que não há clichês. Há verdades, há amor ao que dizes e principalemnte: personalidade!


Parabéns, amada! :)
Bom revê-la!

Vivian disse...

..todos os elogios eruditos
já foram deixados aqui.

eu então, na minha 'simpricidade'

só quero dizer-lhe que,
brincas com as palavras
como as crianças no parque,
e tudo fica tão lindo,
e tudo flui tão macio,
que o amor vem assinar
a arte saída do coração.

vc é uma linda, Tatinhaaaaa!

adoro

R.Vinicius disse...

Tata não vou cunhar um grande comentário, pois não sei bem como dizer o encanto que há em tuas linhas. Sempre vai haver no longo do caminho duas estradas distintas e eu com muita felicidade e sorte encontrei a sua amizade e as suas belas palavras. Tuas linhas falam de amor; e esse sentimento nobre transborda o teu peito delicado.

Abraço,

R.Vinicius

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Fazer amor é andar por
Caminhos da alma
Com o toque de um beijo
Sem pressa...
Sentir o roçar da mão no ombro
Daquele que caminha ao lado,
Acordar sempre com um
Eu te amo,
Renovado e sincero...
Ver juntos o por do sol,
Em silencio ler um livro
Numa velha poltrona..
Fazer amor é pisar na eternidade,
Fazer estrelas e sentir
O perfume das manhãs,
Sorrisos de sol,
Olhos de mar...
Fazer amor é realizar sonhos,
Viver na consistência do céu...

Sônia Schmorantz

Só passei para te desejar um lindo final de semana
Abraços

Flavio Ferrari disse...

... com amor, desejo e sorte...
Deliciosa receita para viver intensamente.

Ígor Andrade disse...

E disso, se vive e morre... Continue amando.
Abraço!

Delfim Peixoto disse...

Passei, li, gostei e desejo um bom domingo

Pelos caminhos da vida. disse...

Amiga vim te agradecer por compartilhar junto comigo a data de hoje,obrigada pela sua presença.

Um gde abraço.

beijooo

D.Ramírez disse...

Que graça vc de chapéu, adorei. Acho um charme mulheres de chapeu, bone, boina e em vc ficou muito bem...Nem vou comentar seu texto..me encantei;)

Besos

Izinha disse...

Qdo o lápis escorrega e deixa a tinta cair em forma de emoção surge esse lindo texto q do teu coração transbordou.

bjos e linda semana prá vc!

Segunda impressão disse...

Profundo, hein! Essa não é uma vã filosofia... Sentimento em cada palavra.
Bjsss.