domingo, 7 de setembro de 2008


Hoje acordei cedo, como em todos os finais de semana que tem corrida de F1. Me apressei em pegar o café da manhã e corri pra TV, para assistir o GP da Bélgica. Em uma corrida que vinha monótona, como em quase todas as outras, acabou eletrizante por causa da chuva, Lewis Hamilton cruzou a linha de chegada em primeiro no GP da Bélgica de Fórmula 1, mas acabou punido por causa de uma manobra irregular numa ultrapassagem sobre o finlandês Kimi Raikkonen e a vitória acabou com o brasileiro Felipe Massa. Os comissários de pista colocam em dúvida o resultado final do GP da Bélgica.
Tudo por causa do incidente envolvendo Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen, no final da corrida.Com três voltas para o fim, na entrada da Bus Stop, o inglês tentou a ultrapassagem sobre o finlandês. Porém, o piloto da McLaren saiu do traçado, pois o atual campeão não aliviou, cortou pela chicane e o passou.Hamilton devolveu a liderança, mas já ficou embutido na cola de Raikkonen antes da freada para a La Source e conseguiu a ultrapassagem.O que gerou protesto da Ferrari e uma punição de 25 segundos no tempo total do inglês na corrida .
Depois, o finlandês acabou batendo e abandonou a prova. Massa herdou a segunda colocação. Com isso, Hamilton caiu para terceiro, atrás de Nick Heidfeld (BMW Sauber), que herdou o segundo lugar .
Com a reviravolta na classificação da corrida, Hamilton passou a ter 76 pontos na liderança do campeonato, apenas dois a mais do que Massa. Raikkonen, que depois do incidente com Hamilton, abandonou após uma batida, perdeu o terceiro lugar no campeonato para o polonês Robert Kubica (BMW Sauber), que ficou em sexto e passou a somar 58 pontos, um a mais do que o campeão do mundo.Também pontuaram Fernando Alonso (Renault), em quarto, Sebastian Vettel (Toro Rosso), em quinto, Sebastien Bourdais (Toro Rosso), em sétimo, e o australiano Mark Webber (Red Bull), em oitavo, após uma punição a Timo Glock. Os outros brasileiros abandonaram: Nelsinho Piquet (Renault) rodou e bateu, enquanto Rubens Barrichello (Honda) teve problemas de câmbio.Diga –se de passagem como sempre!
Mas agora colocando um pouco de lado o GP da Bélgica, estou sentindo falta das grandes ultrapassagens, dos finais de corrida eletrizantes, da emoção que era assistir a F1. Saudades dos tempos em que Niguel Mansel, Senna, Alan Proust, pilotavam os seus carros no braço. Faziam grandes ultrapassagens, davam um show nas pistas.
Faz falta também meu ídolo Michael Schumacher, com suas travessuras na pista, mesmo largando em 10 chegava em 1º lugar,e nos pódios dos campionatos, regendo o hino Italiano....Bons Tempos ....
Acho sim ,que existem pilotos promissores na F1, como o Robert Kubica, Esse garoto têm futuro, escreve aí o que estou falando, ver ele pilotar é muito bom, ele é ousado.Quem também é um talento nato e anda meio ofuscado é o Fernando Alonso , que é um ótimo piloto na minha opnião , só está na equipe errada.Me lembra um pouco o Niguel Mansel pilotando.Só não vou falar bem do Hamilton, acho ele um pouco sem sal e sem açúcar.Pode fazer a pole que for, até ganhar o campeonato, mas pra mim, ele é só mais um piloto comum, sem nenhum bônus, se é que me entendem!!!!!
Ah! E outra coisa tbm, gostaria muito que Danica Patrick fosse pilotar uma F1,mas a piloto de 26 anos teve o convite por parte da Honda de vir a ser piloto de testes para a marca no mundo do grande circo.A piloto anunciou que é sonho de todo e qualquer piloto vir a participar na formula 1, no entanto já tinha recusado fazer testes para a Bar-Honda em Indianapolis, por se tratar de mera campanha publicitária.Iiria ser maravilhoso ver mulheres competindo como já ocorre na Indy. Mas fico na torcida por mulheres na F1.




Um comentário:

Lella disse...

só assim pra eu saber oq rola na tv dia de domingo!