sexta-feira, 24 de julho de 2009

WHEN...


Quando meus olhos encontram com os seus,

Quando meu corpo se junta ao seu,

Quando minha boca encosta na sua,

Quando minha pele adere a sua,

Quando minha alma adentra a sua,

Me falam de coisas que não sei dizer.

Quando minha noite encontra teu dia,

Quando meu rio adentra teu mar,

Quando a sua brisa suave se envolve em minha ventania,

Quando a minha escrita encontra o seu desenhar,

Escrevem letras que não sei soletrar.

Quando minha vontade se une com a sua,

Quando meu calor incendeia o seu inverno,

Quando sua calmaria percebe minha agitação,

Quando seu desejo se funde com o meu,

Quando meu sabor se mistura ao seu,

Quando minhas palavras encontram suas linhas,

Quando a calma do teu céu se encontra com a agitação do meu inferno,

Quando a sua lucidez se deixa envolver pela minha loucura,

Envolve desejo, sanidade e lisura.

Comprometimento, amor e ternura.

É ali, naquele momento,

Onde só de amor se faz o tempo,

Só de nós se ocupa o espaço,

De nós é feito corpo em laço,

Quando de duas almas se faz uma,

É quando de duas metades se faz um todo.

É quando a mágica acontece.

É quando não se fala, se cala, se emudece,

Não apenas se sente, se enobrece,

De luz se faz, se fortalece, engrandece e se estabelece.

É quando amar é mais que somente sentir,

Se torna mistério além da própria ciência,

É mais que um toque do que um gesto, não tem forma, cor ou consistência,

Esse amor, aura de luz e sol profundo,

É afeição sem igual neste mundo,

Por ser indizível, infinito e eterno.

8 comentários:

R.Vinicius disse...

Oi Tata.

"- O amor sempre nos parece um tema digno e grandioso para se escrever. Você o fez de uma bela forma." Eu ainda fico com as letras iniciais do meu último texto "- Não. Não sei se amar é certo. Melhor, ou pior, não sei."

Abraço,
R.Vinicius

©tossan disse...

Ah...Felizardo! Quem será? Falar de amor assim é porque esta amando. Tata querida amiga você com esse jeitinho simpático, de bom humor, de alegria e teu lado poetico me encantam. Beijo moça

Vivian disse...

...existe alguma coisa mais
poética do que o gesto de amar?

em amor e por amor,
transformamos palavras
em grandes emoções,
assim como estou sentindo
aqui neste seu post
maravilhoso.

adoro

bjuuuu com xodadis!

Mai disse...

Tatáááááááá!!!!!!

Você falou de um amor inenarrável, infinito, eterno e eu com meus polos opostos e complementares, lembrei uma letra que gosto muito e que fala que "...por ser exato, o amor não cabe em si... por ser encantado, o amor revela-se, por ser amor, invade e fim...)
Estranho pensar que palavras opostas definem o que é indefinido, não?
Por tudo isto que li e sinto amo as palavras, amo amar.

beijos, petite Tatá.

Thiago Maia disse...

Quanto amor, quanta ternura! Se as pessoas apresentassem mais essa perspectiva de amor para com o próximo, muita coisa seria diferente.

Carisma em pessoa, sorte grande de quem a possui, rsrs.

BEIJOS

Ana Lúcia Porto disse...

Uaul...!! Que inspiração, heim...?! Fechou...!!
Beijos,
Ana Lúcia.

R.Vinicius disse...

Tatá eu deixei um recado pra ti nos comentários do meu último texto do Folhas Avulsas. Vim te avisar. Ótimo domingo. Abraço,

R.Vinicius

Christi... disse...

Que lindo tudo.

Amei...